• Calendário dos Cardiopatas

  • Livro da Isa

  • Arquivos

  • Vamos votar no Hospital do Davi !

  • Categorias

  • Comentários

    angela maria em Inesquecível = Thiago Saia…
    amigosdocoracao em Aprovado “Teste do Coraç…
    Francine em Vamos ajudar Bauruenses!
    iraceli donato em Rondonópolis – MT aprova…
    amigosdocoracao em Cardiologia e Neonatologia da…
  • Agenda

    julho 2017
    S T Q Q S S D
    « fev    
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31  
  • mais acessados

    • Nenhum
  • Crianças do coração!

  • Enquete

  • Meta

  • Autores

  • Coloque seu e-mail para receber novidades e notificações do Blog.

    Junte-se a 70 outros seguidores

Cardiologia Fetal do HCor registra aumento de 50% no atendimento de bebês e crianças cardiopatas


 Crescimento se deve a maior acesso a informações sobre cardiopatias congênitas em fetos, bebês e crianças e pelo aumento na procura por diagnósticos e tratamentos cardiológicos mais completos

Um dos temas mais debatidos atualmente é a realização de diagnósticos específicos, ainda no pré-natal, para identificar problemas de má-formação, alterações no feto e, principalmente problemas cardíacos fetais. O ecocardiograma fetal faz parte da série de exames que deve ser solicitado pelo obstetra durante a gestação, sendo esse responsável por detectar cardiopatias congênitas em bebês ainda no útero materno. Por conta do acesso à informação e a procura pela prevenção e tratamento das patologias cardíacas, a Unidade Fetal do HCor – Hospital do Coração em São Paulo registrou um aumento de 50% no número de atendimentos e exames pré-natais no período entre janeiro de 2009 a maio de 2010. Nos cinco primeiros meses deste ano a equipe de Cardiologia Fetal já realizou o mesmo número de exames do ano passado inteiro. Desde o início das atividades da Unidade Fetal HCor, em fevereiro de 2009, 38 bebês diagnosticados ainda intra-útero como portadores de cardiopatias graves nasceram no Hospital do Coração, dos quais 22 no ano de 2009 e 16 até final de maio de 2010. De acordo com a cardiologista fetal e coordenadora da Unidade Fetal HCor, Dra. Simone Pedra, o crescimento na procura por diagnósticos mais completos se deve a preocupação dos pais em diagnosticar possíveis problemas cardíacos ainda na gestação. “Atualmente o acesso à informação, tanto pelos obstetras quanto pelos meios de comunicação facilita o entendimento e ressalta a importância de se realizar exames como o ecocardiograma fetal na identificação de cardiopatias congênitas ainda gravidez. O acompanhamento e o tratamento de um bebê cardiopata ainda na gestação é primordial para a saúde do feto, por isso exames cardiológicos mais específicos trazem maior tranquilidade aos pais, que, a partir desse diagnóstico podem decidir a melhor forma de tratamento”, afirma a cardiologista. A Dra. Simone explica ainda que 2% de todos os bebês nascidos são portadores de malformações congênitas, sendo as cardiopatias congênitas as mais frequentes e graves. “As patologias do coração têm incidência infantil significativa, atingindo de 5 a 8 crianças a cada mil nascidas. Cerca de 50% das cardiopatias congênitas são tão graves que podem trazer sintomas ainda dentro do útero ou imediatamente após o nascimento, com a necessidade de tratamento específico nas primeiras horas ou dias de vida. O conhecimento pré-natal destas anomalias favorece imensamente a evolução clínica destes bebês, pois permite uma programação do local ideal, da idade gestacional e via de parto apropriada”, completa a cardiologista.

Herança Genética

Um dos fatores de risco para o desenvolvimento da cardiopatia congênita é a herança genética. Pais e mães portadores de cardiopatias congênitas apresentam uma chance duas vezes maior de gerar um bebê cardiopata. “O mesmo ocorre quando o casal já gerou um bebê com malformação cardíaca. Algumas cardiopatias, em particular, têm uma chance de recorrência ainda maior, chegando até 10% em gestações subsequentes”, destaca a Dra. Simone. Não há formas de prevenir a doença, porém, algumas mudanças comportamentais podem ajudar para o bom desenvolvimento do bebê. Antes de engravidar, a mulher deve procurar um médico para ver se seu estado de saúde está bem e iniciar a ingestão diária de uma vitamina chamada “ácido fólico”, que deve ser receitada pelo especialista. “A deficiência dessa vitamina pode ser um fator desencadeador de malformações cardíacas e do sistema nervoso central do feto”, ressalta a cardiologista. Além do acompanhamento médico, a grávida deve adotar uma alimentação saudável, abolir o fumo, as bebidas alcoólicas e o consumo de medicamentos sem o conhecimento do seu especialista.

Cardiopatias detectadas ainda na gestação

 As cardiopatias congênitas podem ser detectadas ainda na vida fetal. Durante a gestação alguns exames facilitam a detecção da doença. Os exames de ultra-som morfológico realizados rotineiramente nos primeiro e segundo trimestres gestacionais fazem o rastreamento da má formação no coração da criança. Quando há a suspeita de alguma anormalidade é realizado então um ecocardiograma do coração do feto, que permite avaliar e detectar detalhadamente anormalidades estruturais e da função cardíaca.

Unidade Fetal HCor

 Em janeiro de 2009 o Hospital do Coração, referência no atendimento cardiológico, inaugurou a Unidade Fetal HCor. Há aproximadamente 30 anos atuando na área de cardiologia pediátrica, a unidade foi criada com o objetivo de oferecer o que há de mais moderno no diagnóstico e tratamento precoce de cardiopatias congênitas graves. A unidade conta com estrutura obstétrica, equipamentos diagnósticos e equipe da mais alta diferenciação para o atendimento de gestantes de risco para cardiopatia fetal, além de ser um dos poucos centros mundiais a dispor de uma equipe treinada para tratamento de cardiopatias congênitas durante a vida intra-uterina. Depois de constatada a anomalia de alta gravidade o parto é programado e realizado no próprio HCor, com o acompanhamento da equipe multiprofissional que inclui não só os médicos envolvidos nesta área assim como enfermeiros, assistentes sociais e psicólogos para o atendimento da gestante e de seus familiares. Imediatamente após o nascimento, o bebê é encaminhado para a Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica onde receberá os medicamentos necessários e será programada a terapêutica específica seja ela por cateterismo cardíaco terapêutico ou por cirurgia cardíaca.

(Fonte Original:  Site do Hcor/Notícias)

Instituto de Ensino e Pesquisa HCor idealiza e coordena de forma inédita um dos maiores estudos multicêntricos nacionais


 O IEP – Instituto de Ensino e Pesquisa HCor – Hospital do Coração -, em São Paulo, idealiza e coordena de forma inédita e em todo território nacional, o maior estudo clínico da história na área de prevenção de nefropatia (lesão ou doença renal) induzida por contraste, em pacientes submetidos a procedimentos angiográficos (método de visualização dos vasos sanguíneos) diagnósticos e terapêuticos.

 O estudo, denominado de ACT Trial, irá avaliar a eficácia da acetilcisteína (um antioxidante) em prevenir problemas renais que podem acometer pacientes que realizam exames com contraste, como o cateterismo cardíaco. Antes da aplicação do contraste para a realização do cateterismo, são administradas uma a duas doses de acetilcisteína e, logo após o término do exame, são aplicados mais duas a três doses.

 Serão avaliados 2300 pacientes até março de 2010 (atualmente já foram analisados 1450), cadastrados em 54 hospitais, em todo o Brasil. O objetivo do ACT Trial é reduzir o risco renal em pacientes com predisposição à doença como diabéticos, maiores de 50 anos e com problemas de insuficiência renal durante o uso de contrastes.

 Segundo o Diretor do IEP HCor, Dr. Otávio Berwanger, pelo número de Instituições envolvidas, este estudo multicêntrico representa um dos maiores já realizados em território nacional, principalmente por não contar com o auxílio de Instituições estrangeiras.

 “Além do ACT, o HCor também coordena um importante projeto que envolve 42 hospitais públicos no Brasil – o BRIDGE – que tem como objetivo levar um projeto de melhoria de qualidade assistencial, por meio de incorporação de intervenções baseadas em evidências, para pacientes com problemas cardíacos nas emergências de hospitais públicos vinculados ao Sistema Único de Saúde (SUS)”, esclarece Dr. Berwanger.

 O cenário escolhido é o das Síndromes Coronarianas Agudas (SCA), por representarem a maior causa de mortalidade e incapacidade globalmente, com um ônus maior em Países em desenvolvimento a exemplo do Brasil.

 Atualmente, 42 Hospitais participam do BRIDGE que consta de duas fases – estudo observacional do tipo registro – que visa documentar a prática clínica das SCA em Hospitais vinculados ao SUS, bem como identificar as principais barreiras para incorporação de evidências na prática.

 O IEP-HCor tem como diferencial o desenvolvimento, execução e publicação de pesquisas clínicas inéditas nacionais e internacionais de larga escala e assume o papel de coordenador em projetos multicêntricos internacionais de grande porte mediante parceria com institutos de pesquisa de excelência em vários países. É focado em pesquisas clínicas com o objetivo de identificar os exames diagnósticos mais precisos e quais são as curas e tratamentos mais eficazes para as doenças cardiovasculares e não cardiovasculares. Futuramente o IEP-HCor será um importante aliado do Ministério da Saúde na condução dos projetos de pesquisas.

 (Fonte original: Site do Hcor)

Hospital do Coração celebra o Dia Mundial do Coração com palestras educativas para a população


hcor

Para celebrar o Dia Mundial do Coração, que será comemorado no próximo dia 28, e alertar a população sobre a importância da prevenção das doenças cardiovasculares, o HCor – Hospital do Coração, em São Paulo, realizou uma semana de palestras educativas gratuitas, de 22 a até hoje , 26 de setembro, no auditório do Hospital.

Durante as palestras foram demonstrados os procedimentos corretos no socorro aos feridos, aulas sobre cuidados com o coração, como perder peso por meio do planejamento alimentar equilibrado, bem como mitos e verdades sobre alimentação e ganho de peso. Hoje será apresentado uma peça de teatro pelo grupo HCorArte com o tema “Fumundo” – parar de fumar, uma atitude inteligente.

“É importante as pessoas se conscientizarem que não vale apenas cuidar da saúde física. É preciso saber, de forma geral, como cuidar do corpo. Isso engloba o cuidado, por meio da alimentação, de fugir da rotina estressante e do tabagismo”, salienta Dr. César Jardim, cardiologista e responsável pelo pronto-socorro do HCor.

As comemorações terminam dia 28 com a “Caminhada do Coração” no Parque das Bicicletas, das 8h às 12h. A Instituição marcará presença com um espaço que abrigará nutricionistas fornecendo orientações sobre alimentação adequada e profissionais de enfermagem que farão o teste da pressão arterial e glicemia. Duas ambulâncias com a marca HCor estarão à disposição para eventuais atendimentos. Serão entregues cartilhas com orientações sobre saúde e qualidade de vida.

 

(Fonte: http://www.saudebusinessweb.com.br/voce_informa/interna.asp?cod=2445)

Convênios atendidos pelo Hcor


cor

Amados:

No momento de uma notícia sobre a saúde dos nossos filhos ficamos sem chão. Neste momento é preciso a ajuda do médico, da família e de pessoas que passaram também pelo mesmo problema.

Eu passei por mesma situação que todos já passaram, passam ou ainda vão passar. Por isso estou aqui com vocês! Pra ajudar, ser útil.

Deixo aqui a título de informação os convênios atendidos pelo Hospital do Coração em São Paulo que é um dos melhores em cirurgia cardiovasculares do país.

 

Durcila Cordeiro

Adm.Blog e mãe do Cadu e da  Bia

 

Conheça abaixo os convênios atendidos pelo HCor – Hospital do Coração.

É sempre importante confirmar com a sua Operadora de Saúde os planos e coberturas dos serviços disponíveis em nosso hospital. Maiores informações também podem ser obtidas pelos telefones:

Internações: (11) 3053-6611 Ramais 3023 e 3024

Pronto Socorro: (11) 3889-9944

Centro de Diagnóstico: (11) 3889-8811

ABET / PLAMTEL

AFRESP

AMBEP

AMIL

BANCO CENTRAL DO BRASIL

BLUE LIFE

BMI – BEST MERIDIAN INSURANCE

BRADESCO SAUDE

BUPA INTERNATIONAL

CABESP

CAIXA ECONOMICA FEDERAL

CAMED

CAMPE/AMEPE

CARE PLUS

CAASP

CASSI

DIX SAUDE

EMGEPRON

FUNDAÇÃO CESP

FUNDAÇÃO PAMPULHA (BANCO ITAU)

FURNAS

GAMA SAUDE

GOLDEN CROSS

GRUPO SILVIO SANTOS

HOSPITAU

INTERNATIONAL SOS ASSISTANCE

LINCX

MARÍTIMA SAÚDE

MEDIAL SAUDE

MEDISERVICE

METRUS

NIPOMED

NOTRE DAME SEGURADORA

OMINT ASSISTENCIAL

PETROBRAS DISTRIBUIDORA

PETROBRAS PETROLEO BRASILEIRO

PORTO SAUDE

SABESPREV

SIS – SISTEMA INTEGRADO DE SAUDE (SENADO FEDERAL)

SISTEMA PAULISTA ASSISTENCIA

SUL AMERICA

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL – 1ª REGIÃO

UNAFISCO

UNIMED PAULISTANA

UNIBANCO SAUDE