Use vermelho no dia 12 de junho!


Dia 12 de junho está chegando e é mais uma vez preciso chamar à atenção para o problema das cardiopatias congênitas em nosso país. Então venham juntar-se a nós , à  Associação de Assistência à Criança Cardiopata Pequenos Corações e vistam-se de vermelho no Dia de Conscientização da Cardiopatia Congênita.

Vocês podem chamar os seus amigos, seus colegas de trabalho, família etc… Vistam-se, corram para rua ou mesmo em casa e façam a sua manifestação. Fotografem e mande para nós! O importante é mostrar apoio   e  chamar atenção! Se vocês têm facebook, twitter publiquem a foto lá.

O meu filho Cadu tem 9 anos e é cardiopata congênito. Motivo pelo qual esse  blog existe! Todos estaremos fazendo de Várzea Grande um lugar mais amor…. Amor pelos cardiopatas congênitos no dia 12 de junho!cadu

Audiência Pública debaterá sobre a Cardiopatia Congênita


Da Redação

A Câmara Municipal de Cuiabá promoverá uma audiência pública para debater sobre a saúde das crianças com cardiopatia congênita em Cuiabá. Esta proposição visa à conscientização de todos sobre essa problemática, mediante o esclarecimento acerca dos procedimentos técnicos a serem adotados nos hospitais e maternidades da Capital.
 
A Audiência, proposta pelo vereador Lúdio Cabral (PT), está prevista para acontecer no próximo dia 15, às 09 horas, no Plenário das Deliberações da Casa de Leis. O evento é alusivo ao Dia da Conscientização sobre a Cardiopatia Congênita, celebrado no dia 12 de junho.
 
Cardiopatia Congênita é qualquer anormalidade na estrutura ou na função cardiocirculatória, que surge nas primeiras oito semanas de gestação, quando se forma o coração do bebê. Ocorre por uma alteração no desenvolvimento embrionário da estrutura cardíaca. Uma a cada 100 crianças nascidas vivas tem algum defeito no coração, porém em algumas crianças isto só é descoberto anos mais tarde.
 
Somente um diagnóstico precoce pode determinar de uma forma correta, qual o melhor tratamento para se tentar evitar complicações e determinar a indicação de qual o melhor momento para se realizar uma cirurgia.
 
O diagnóstico precoce, durante a gravidez, é importante para o planejamento do parto e pode salvar a vida do bebê naquelas cardiopatias mais complexas. Os índices de mortalidade decorrente das cardiopatias congênitas seriam drasticamente reduzidos se todos os cuidados pré e pós natais fossem devidamente instituídos.
 
(Fonte: O Documento 04/06/2012)

Mais eventos comemorativos ao dia 12 de junho


Amigos do Coração:
Como podem ver, o mês de junho é cheio de eventos  e comemorações por conta do Dia de Conscientização da Cardiopatia Congênita, comemorado no próximo dia 12.

Então relacionamos abaixo mais alguns convites de eventos que estarão acontecendo em  Mogi das Cruzes (SP) , Cinelândia (RJ) Fortaleza  (CE) e  Indaiatuba (SP).

12 de junho: É dia de amor… Amor pelos Cardiopatas congênitos!


Por Durcila Cordeiro

Dia 12 de junho. Um dia que certamente nasceu para incrementar as vendas do comércio no mês de junho, mas que se transformou para os “apaixonados” numa ótima oportunidade para demonstrar “ amor”.

Certamente que essa demonstração não precisa ter dia específico, mas… “Então, aproveitando a data, onde se fala de amor, demonstração de afeto e muitos corações estão” apaixonados”… Por que não se apaixonar por uma “Causa Nobre e apaixonante?”A dos Cardiopatas Congênitos.

Foi isso que a Associação de Assistência à Criança Cardiopata Pequenos Corações, com sede em São Paulo, propôs no ano de 2010 aos pais, familiares e amigos de crianças, por meio inicialmente de abaixo-assinado on line. Que fosse instituído no dia 12 de junho o Dia Nacional de Conscientização da Cardiopatia Congênita.

A proposta ganhou o Brasil. Milhares de assinaturas foram colhidas e continuam sendo, mas paralelamente outro “fenômeno” aconteceu: Os amigos e apoiadores da AACC- Pequenos Corações foram levando a proposta às câmaras de seus municípios e aprovando o Dia Municipal de Conscientização da Cardiopatia Congênita. Hoje vários municípios já incluíram nos seus calendários o Dia 12 de junho, não somente como o Dia dos Namorados, mas um dia de falar e lembrar dos “ Pequenos Corações” que nascem diferentes, mas cheios de  vontade de continuar batendo e quem sabe um dia também  “ se apaixonar”.

Este ano será bem especial para a AACC Pequenos Corações, pois as conquistas foram muitas e este dia 12 será comemorado em várias cidades, a principal delas, a Grande São Paulo, cuja lei também  foi aprovada. Várias ações estão sendo planejadas na cidade e serão executadas durante uma semana até o dia da Conscientização. O tema central será a importância de um diagnóstico precoce para um tratamento mais rápido e eficaz.

“Dia dos Namorados é o momento perfeito para unir as famílias, profissionais de saúde e organizações locais a fim de chamar a atenção para as necessidades das crianças acometidas pela cardiopatia congênita“ disse Daniela Busch, mãe da Ana Luísa, seis anos. Ana Luísa já passou por duas cirurgias cardíacas. Daniela é a principal idealizadora da data e uma das fundadoras da AACC – Pequenos Corações.

É preciso ter um dia especial para falar sobre o problema, discutir medidas que facilitem o acesso ao tratamento e principalmente informar à população que a cardiopatia congênita pode acontecer na família de qualquer um. Eu fui pega de surpresa e o choque foi tremendo. Como todos sabem, sou  mãe do Carlos Eduardo (Cadu-sete anos). Ele nasceu com Transposição dos Grandes Vasos e operou somente aos dois meses de vida, ficando por mais de 24h ligado a uma máquina de circulação extra-corpórea (Bio-pump), sem muita esperança de vida. Hoje Cadu leva uma vida normal , sem seqüelas, mas porque conseguiu, apesar das intercorrências, chegar à cirurgia.

As campanhas –  Este  ano as ações serão amplamente divulgadas na mídia  e também por por meio de palestras, folders e cartazes informativos a respeito do assunto, os sintomas, diagnóstico etc. Um vasto material está sendo confeccionado para ser usado nos locais onde serão realizados os eventos.

 A AACC pretende convencer as autoridades a adotar no País, ou que cada gestor estadual ou municipal adote em seu estado ou município, o exame chamado Ecocardiograma Fetal como rotina nos pré-natais. Com este exame é possível obter-se o diagnóstico precoce dos defeitos cardíacos nos bebês ainda no ventre materno.

Estuda-se também com autoridades médicas a instituição do “teste do coraçãozinho” no recém-nascido. Assim como existe o da “orelhinha”(avalia a audição do bebê) , “do pezinho”(serve para identificar algumas doenças, como: o hipotireoidismo congênito, a fenilcetonúria, anemia falciforme, a fibrose cística e as hemoglobinopatias), o teste do coraçãozinho dará o  diagnóstico sobre cardiopatias em recém-nascidos.

 E a outra “bandeira” que a AACC Pequenos Corações vai levantar é a proposta de um “ programa de saúde específico” para os cardiopatas.