Thi: Uma história de amor!

O dia 24 de fevereiro também foi um dia especial não só por conta do aniversário da Pequenos Corações,mas por conta do aniversário de quem foi o inspirador e começou toda essa história linda de “salvar vidas”! Foi aniversário do Thiago Saia Rebordões, o nosso Thi… A saudade é muito grande, mas sabemos que todo tempo do Thiago entre nós não foi disperdiçado ou mesmo em vão…Muito pelo contrário, foi de apredizado, de alegria e superação. Uma escola para quem esteve junto todo o tempo.Uma escola de coragem,perseverança e para que nunca percamos a fé!

Ele esteve três anos entre nós.Mas ensinou muito,principalmente à família que apesar de ter que se separar daquele que amavam, conseguiram ser fortes o bastante e ainda guardar todo esse amor para amar outras crianças que como ele nasceram com aquele “coraçãozinho especial”.

Deus abençoe vocês!

Durcila Cordeiro

Vejam a seguir(abaixo) a homenagem da mãe do Thiago, a nossa Dri!

“Sou uma pessoa privilegiada! Eu tive o privilégio de ter sido escolhida por Deus para uma tarefa maravilhosa! Muito mais do que ser mãe duas vezes, fui escolhida para abrigar um anjo, e isso é viver milagres todos os dias!

Minha vida foi de milagres por 3 anos, 5 meses e 24 dias maravilhosos, os dias nos quais tive o privilégio de ser mãe do Thiago, o nosso Thi, o “Pequeno Grande Valente”.  Seis anos se passaram, e não há um único dia que eu deixe de agradecer por esse presente!

O Thi foi mais que um filho, foi um grande amor, o maior sorriso que conheci, a alegria em meio a dor, a superação, a esperança, a fé, o amor e a motivação para lutar e lutar sempre. Foi meu professor: me ensinou da vida, da fé, do milagre, de Deus, das pessoas que realmente nos amam, das pessoas que não sabem amar, e que nem por isso devemos deixar de amá-las, da disposição para vencer cada batalha,  do caráter, da integridade, do carinho, da paciência, da perseverança,  da compaixão, da sabedoria, da humildade, da simplicidade… Thiago foi o presente, o beijo, a vida, o sonho, a alegria, a luta, a vitória, a esperança, e por fim, a certeza. Sim, “a certeza das coisas que não se vêem” e isso é o que significa a palavra FÉ! E foi na fé de viver, de vencer, de amar, de acreditar, que reafirmei a minha fé em DEUS.

A Bíblia nos ensina que fé é o “firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que não se vêem.” E é nessa fé que sigo vivendo e tendo a certeza que “Deus enxugará de meus olhos toda lágrima” em um lugar onde não haverá nem tristeza, nem dor!

Thiago  possuía uma fé inabalável, independente das circunstâncias.

Quantos de nós somos capazes de sorrir quando sentimos dor?

De amar quando estamos sofrendo?

De jamais se abater… jamais desistir… sempre sorrindo?

Eu tive o privilégio de estar com esse anjo que me dava amor incondicional, muito mais do que eu poderia retribuir, por mais que eu me esforçasse – e olha que me esforcei bastante!

Para você que está conhecendo a história do Thiago agora e não acredita que possa existir alguém assim… eu tenho a tristeza de lhe dizer que você infelizmente não teve a oportunidade de conhecer essa criança, de ser tocado por seu amor, e ser constrangido pela sua fé.

Se ele foi curado? Não, ele não foi. Aqui, em vida não.

Se isso mudou a minha fé? Não, também não mudou… e sabe por quê??

Por que milagres não transformam vidas! O que transforma uma vida é a fé em Jesus Cristo, como o seu único e suficiente Salvador.  Milhares de pessoas recebem milagres, curas, prodígios e nem por isso escolhem a Cristo. O maior milagre é a vida Eterna em Cristo, e muitas pessoas não têm essa perspectiva, essa dimensão da vida.

Meu filho voltou para os braços do Pai Eterno… E foi a cardiopatia grave e “incompatível com a vida” que ele tinha que o levou para o céu? Creio que não! Creio que o Pai, em sua infinita bondade e misericórdia, decidiu que a sua missão já havia sido cumprida, e que chegava a hora de descansar!

O que a maioria de vocês conhece sobre o que foi viver com o Thiago durante quase 3 anos e meio é apenas um  vislumbre do que foram  esses anos… A parte melhor e mais maravilhosa de tudo isso estão na nossa memória: na minha, na do Paulo, da Vic, da vovó Amélia, da titia Neily, e de todas as pessoas que tiveram o prazer e a alegria de conviver com ele por pelo menos alguns dias.  Costumo dizer que o Thi teve o coração operado, mas quem teve os corações totalmente transformados fomos nós, que convivemos com ele.

A passagem quase meteórica do Thi pelas nossas vidas nos transformou completamente, e encheu de amor os nossos corações!  Aliás, “coração” hoje é o verbete mais presente em minha vida, pois foi a partir da vida do Thi que tenho a alegria de conhecer a cada dia “pequenos corações especiais”.  São todos “Thiagos” de corações especiais, corações virados, corações com buraquinhos, corações invertidos, meio-corações, corações com “curto circuito”, corações apressadinhos, corações cansadinhos, enfim, todos os tipos de corações dodóis que possam existir, mas que juntamente com suas “especialidades”, trazem consigo um amor tão imenso, e uma força tão gigante que nos faz crer que toda a luta vale a pena, por mais difícil, cansativa e árdua que possa parecer.

Deus me entregou nos braços esse presentinho especial chamado Thiago  no dia 24 de fevereiro de 2006. Quase 3 anos e meio depois ele levou consigo o meu tesouro, mas Ele não me deixaria de “braços vazios”.  No dia 24 de fevereiro de 2010 “nasceu oficialmente” a Associação de Assistência à Criança Cardiopata – Pequenos Corações, inspirada na fé e no amor que aprendemos com o Thi.

Por isso hoje é um dia especial! Hoje é dia de celebrar  a vida e a alegria de viver que as nossas crianças, nossos “pequenos corações”  têm e é dia de agradecer a Deus porque ele nos deu esse presente.

Agradeço especialmente a Larissa Mendes, a Patrícia Drummond e a Fabíola Bilro, que juntas comigo, sonharam ver nascer essa  associação, deram e dão vida a ela, e fazem dela  uma realidade.

Agradeço também a todos os voluntários, a todos os Núcleos espalhados pelo Brasil afora, a todos os amigos, patrocinadores, apoiadores, parceiros, enfim, a todos que nos ajudam de alguma forma!

Agradeço especialmente ao meu esposo Paulo, meu amigo e companheiro de todas as horas, que sempre me incentivou a buscar a realização desse sonho  e me apoia em todas as realizações, projetos e ainda sonha junto comigo! Obrigada, meu amor!

À Vic, minha filha querida, sempre  compreensiva  e  preocupada  em  ajudar, minha companheira de todos os momentos: obrigada por  existir e me fazer tão feliz! Te amo, minha linda!

E por fim, Àquele que deveria ser o primeiro, a Deus, por me tornar essa pessoa privilegiada: ”Obrigada, Senhor, porque um dia o Senhor , na sua infinita bondade, preparou essa história intensa e cheia de amor! Obrigada por cada segundo que o Senhor me concedeu junto ao meu anjo Thi e obrigada por tudo o que o Senhor reserva para os muitos  anos vindouros!”

%d blogueiros gostam disto: