• Calendário dos Cardiopatas

  • Livro da Isa

  • Arquivos

  • Vamos votar no Hospital do Davi !

  • Categorias

  • Comentários

    angela maria em Inesquecível = Thiago Saia…
    amigosdocoracao em Aprovado “Teste do Coraç…
    Francine em Vamos ajudar Bauruenses!
    iraceli donato em Rondonópolis – MT aprova…
  • Agenda

    fevereiro 2012
    S T Q Q S S D
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    272829  
  • mais acessados

  • Crianças do coração!

  • Enquete

  • Meta

  • Autores

  • Coloque seu e-mail para receber novidades e notificações do Blog.

    Junte-se a 77 outros seguidores

Thi: Uma história de amor!


O dia 24 de fevereiro também foi um dia especial não só por conta do aniversário da Pequenos Corações,mas por conta do aniversário de quem foi o inspirador e começou toda essa história linda de “salvar vidas”! Foi aniversário do Thiago Saia Rebordões, o nosso Thi… A saudade é muito grande, mas sabemos que todo tempo do Thiago entre nós não foi disperdiçado ou mesmo em vão…Muito pelo contrário, foi de apredizado, de alegria e superação. Uma escola para quem esteve junto todo o tempo.Uma escola de coragem,perseverança e para que nunca percamos a fé!

Ele esteve três anos entre nós.Mas ensinou muito,principalmente à família que apesar de ter que se separar daquele que amavam, conseguiram ser fortes o bastante e ainda guardar todo esse amor para amar outras crianças que como ele nasceram com aquele “coraçãozinho especial”.

Deus abençoe vocês!

Durcila Cordeiro

Vejam a seguir(abaixo) a homenagem da mãe do Thiago, a nossa Dri!

“Sou uma pessoa privilegiada! Eu tive o privilégio de ter sido escolhida por Deus para uma tarefa maravilhosa! Muito mais do que ser mãe duas vezes, fui escolhida para abrigar um anjo, e isso é viver milagres todos os dias!

Minha vida foi de milagres por 3 anos, 5 meses e 24 dias maravilhosos, os dias nos quais tive o privilégio de ser mãe do Thiago, o nosso Thi, o “Pequeno Grande Valente”.  Seis anos se passaram, e não há um único dia que eu deixe de agradecer por esse presente!

O Thi foi mais que um filho, foi um grande amor, o maior sorriso que conheci, a alegria em meio a dor, a superação, a esperança, a fé, o amor e a motivação para lutar e lutar sempre. Foi meu professor: me ensinou da vida, da fé, do milagre, de Deus, das pessoas que realmente nos amam, das pessoas que não sabem amar, e que nem por isso devemos deixar de amá-las, da disposição para vencer cada batalha,  do caráter, da integridade, do carinho, da paciência, da perseverança,  da compaixão, da sabedoria, da humildade, da simplicidade… Thiago foi o presente, o beijo, a vida, o sonho, a alegria, a luta, a vitória, a esperança, e por fim, a certeza. Sim, “a certeza das coisas que não se vêem” e isso é o que significa a palavra FÉ! E foi na fé de viver, de vencer, de amar, de acreditar, que reafirmei a minha fé em DEUS.

A Bíblia nos ensina que fé é o “firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que não se vêem.” E é nessa fé que sigo vivendo e tendo a certeza que “Deus enxugará de meus olhos toda lágrima” em um lugar onde não haverá nem tristeza, nem dor!

Thiago  possuía uma fé inabalável, independente das circunstâncias.

Quantos de nós somos capazes de sorrir quando sentimos dor?

De amar quando estamos sofrendo?

De jamais se abater… jamais desistir… sempre sorrindo?

Eu tive o privilégio de estar com esse anjo que me dava amor incondicional, muito mais do que eu poderia retribuir, por mais que eu me esforçasse – e olha que me esforcei bastante!

Para você que está conhecendo a história do Thiago agora e não acredita que possa existir alguém assim… eu tenho a tristeza de lhe dizer que você infelizmente não teve a oportunidade de conhecer essa criança, de ser tocado por seu amor, e ser constrangido pela sua fé.

Se ele foi curado? Não, ele não foi. Aqui, em vida não.

Se isso mudou a minha fé? Não, também não mudou… e sabe por quê??

Por que milagres não transformam vidas! O que transforma uma vida é a fé em Jesus Cristo, como o seu único e suficiente Salvador.  Milhares de pessoas recebem milagres, curas, prodígios e nem por isso escolhem a Cristo. O maior milagre é a vida Eterna em Cristo, e muitas pessoas não têm essa perspectiva, essa dimensão da vida.

Meu filho voltou para os braços do Pai Eterno… E foi a cardiopatia grave e “incompatível com a vida” que ele tinha que o levou para o céu? Creio que não! Creio que o Pai, em sua infinita bondade e misericórdia, decidiu que a sua missão já havia sido cumprida, e que chegava a hora de descansar!

O que a maioria de vocês conhece sobre o que foi viver com o Thiago durante quase 3 anos e meio é apenas um  vislumbre do que foram  esses anos… A parte melhor e mais maravilhosa de tudo isso estão na nossa memória: na minha, na do Paulo, da Vic, da vovó Amélia, da titia Neily, e de todas as pessoas que tiveram o prazer e a alegria de conviver com ele por pelo menos alguns dias.  Costumo dizer que o Thi teve o coração operado, mas quem teve os corações totalmente transformados fomos nós, que convivemos com ele.

A passagem quase meteórica do Thi pelas nossas vidas nos transformou completamente, e encheu de amor os nossos corações!  Aliás, “coração” hoje é o verbete mais presente em minha vida, pois foi a partir da vida do Thi que tenho a alegria de conhecer a cada dia “pequenos corações especiais”.  São todos “Thiagos” de corações especiais, corações virados, corações com buraquinhos, corações invertidos, meio-corações, corações com “curto circuito”, corações apressadinhos, corações cansadinhos, enfim, todos os tipos de corações dodóis que possam existir, mas que juntamente com suas “especialidades”, trazem consigo um amor tão imenso, e uma força tão gigante que nos faz crer que toda a luta vale a pena, por mais difícil, cansativa e árdua que possa parecer.

Deus me entregou nos braços esse presentinho especial chamado Thiago  no dia 24 de fevereiro de 2006. Quase 3 anos e meio depois ele levou consigo o meu tesouro, mas Ele não me deixaria de “braços vazios”.  No dia 24 de fevereiro de 2010 “nasceu oficialmente” a Associação de Assistência à Criança Cardiopata – Pequenos Corações, inspirada na fé e no amor que aprendemos com o Thi.

Por isso hoje é um dia especial! Hoje é dia de celebrar  a vida e a alegria de viver que as nossas crianças, nossos “pequenos corações”  têm e é dia de agradecer a Deus porque ele nos deu esse presente.

Agradeço especialmente a Larissa Mendes, a Patrícia Drummond e a Fabíola Bilro, que juntas comigo, sonharam ver nascer essa  associação, deram e dão vida a ela, e fazem dela  uma realidade.

Agradeço também a todos os voluntários, a todos os Núcleos espalhados pelo Brasil afora, a todos os amigos, patrocinadores, apoiadores, parceiros, enfim, a todos que nos ajudam de alguma forma!

Agradeço especialmente ao meu esposo Paulo, meu amigo e companheiro de todas as horas, que sempre me incentivou a buscar a realização desse sonho  e me apoia em todas as realizações, projetos e ainda sonha junto comigo! Obrigada, meu amor!

À Vic, minha filha querida, sempre  compreensiva  e  preocupada  em  ajudar, minha companheira de todos os momentos: obrigada por  existir e me fazer tão feliz! Te amo, minha linda!

E por fim, Àquele que deveria ser o primeiro, a Deus, por me tornar essa pessoa privilegiada: ”Obrigada, Senhor, porque um dia o Senhor , na sua infinita bondade, preparou essa história intensa e cheia de amor! Obrigada por cada segundo que o Senhor me concedeu junto ao meu anjo Thi e obrigada por tudo o que o Senhor reserva para os muitos  anos vindouros!”

Publicidade

Dois anos de vitórias! Dois anos de Pequenos Corações!


No último dia 24 de fevereiro (sexta-feira), a Associação de Assistência à Criança Cardiopata Pequenos Corações compeltou dois anos de existência como pessoa  jurídica.Dia de nos alegrarmos e festejarmos, pois muito,muito, foi realizado nesses dois anos e quem ganha? Nossas crianças! Leiam na íntegra o texto feito a várias mãos e corações…Pela diretoria da AACC.Parabéns!

” Hoje é um dia de festa para a AACC Pequenos Corações, para todas as crianças e seus pais, integrantes dessa verdadeira família!! É nosso aniversário de 02 anos. As gestações podem ser planejadas ou não, mas sempre que anunciadas geram expectativas, mudanças internas e externas, até que chega o parto, o registro de mais uma vida, e a seqüencia dela… Com a AACC não foi diferente. Se nos fosse perguntado: “ – Quando e porque vocês desejaram o nascimento dessa pessoa (jurídica)?” não teríamos uma resposta. Para nós fica claro que foi uma gestação inesperada, porém, não menos desejada, gerada em 4 anos de atividade informal. Ter essa filha foi assunto por vezes ventilado, contudo, diante de tantas emoções vividas, surgia até um ligeiro temor pela novidade e conseqüente responsabilidade. Sem que nos déssemos conta a fecundação já havia ocorrido em nossos corações. Nosso bebê começava a tomar forma, tornar-se robusta… Já sem buscar os “porquês” e os “talvez”, como toda mãe que é pega de surpresa, as mães começaram a fortalecer os laços com a “cria”. Sim…, mas uma pessoa vai nascer! e mãe se preocupa com tudo – ainda mais essa criança que tem mães! ‘ – Temos que correr com os preparativos: ‘onde ela vai ficar? O enxoval? Quem vai providenciar a documentação dela? E a manutenção dessa criança até a fase adulta? Um a um os itens foram sendo solucionados, e suprimento chegou a contento para todas as necessidades iniciais. E, como em toda gestação, ao chegar a sua hora de vir ao mundo, a cria não pede licença, rompe entranhas, se contorce inteira, se esforça, estoura a bolsa e busca a amplitude que vai além do ventre e ganha o mundo, a nossa menina – AACC, já tinha corpo formado, raízes profundas, e, vivendo emoções tão densas já era impossível contê-la dentro… saltou do íntimo dos nossos corações: – N-A-S-C-E-U! Oh, sim, nasceu…! Como em todo parto, veio ao mundo num misto de choro e alegria… Eram exatos 24/fev/2010, dia em ganhou seu documento de ‘cidadã’ – Estatuto devidamente registrado. Nesses 02 (dois)anos nossa menina cresceu. Apesar de tão novinha, avança a passos largos. Aprendeu a andar, e o faz por vários lugares do país (nossos Núcleos). Em cada lugar tem um (a) cuidador (a) zeloso (a) (nossas mães voluntárias, coordenadoras e colaboradoras). Cada um desses cuidadores acaba contribuindo um pouco mais para sua formação e crescimento. As dificuldades financeiras existem e até limitam os investimentos na vida da nossa cria – AACC-Pequenos Corações. Mas hoje é dia de enumerar nossas conquistas: • Hospedagem para crianças e mães – • Fizemos a diferença na vida de centenas de crianças – Saber que uma vida foi salva ou que uma criança teve a sua chance… paga todo sacrifício, dá sentido a todo o tempo dedicado, muitas vezes “tirado” de nossas próprias famílias. • Instituição do Dia da Conscientização da Cardiopatia Congênita • A adoção do laço-símbolo da Cardiopatia • O Teste do Coraçãozinho – ferramenta de rastreio para detecção antes da alta da maternidade. • Divulgação – temos conseguido atrair o olhar da mídia em geral para o problema da Cardiopatia Congênita. Coisa que há pouco tempo atrás, antes da atuação incansável da Pequenos Corações, não existia. A Cardiopatia Congênita era um tema completamente desconhecido e até mesmo ignorado por grande parte da sociedade. • Campanhas sobre o diagnóstico precoce através da adoção de ecocardiograma fetal • Calendários temáticos – 1º) apresentação – ainda na fase da gestação; 2º) “Beleza da marca” – visando a desmitificação da própria cicatriz; 3º) “Somos 1 em 100” – lembrando que não somos tão raros como se pensava. Várias foram as conquistas, mas sabemos que ainda temos muito a fazer… Afinal de contas 13 mil crianças por ano não recebem tratamento e esses números nos deixam desconcertadas. Assim como assustam e podem tentar desestabilizar, também “carregam” as nossas energias e a nossa vontade de se melhorar e fazer sempre mais. Hoje, porem, é também um dia de muita saudade… Nosso “anjo inspirador”, o Thiago, estaria fazendo 6 anos. É muito difícil pensar que ele não está mais aqui conosco fisicamente, mas não estamos tristes. Sabemos que ele está feliz com tudo de inspirou e de alguma maneira incentivou. A vida dele, com todas as suas dificuldades, nos levou nessa direção de forma muito espontânea. A sua partida, literalmente, fez nascer a AACC Pequenos Corações, como se a sua energia, a sua força vital, tivesse migrado para esse grupo de mães de filhos tão especiais e abençoados – também motivadores dessa grande causa – leia-se Guilherme, Luca, Huguinho, Ana Luísa, Cadu, Larissa e tantos outros -. Para uma mãe (pai também) não é fácil ter a notícia de que nosso filho tem um problema grave, ainda mais no coração. Porém, vemos diariamente, familiares que, como nós tem forças para enfrentar seus próprios medos e dificuldades, mesmo em meio a acontecimentos felizes e, em muitas vezes, outros extremamente sofridos essa verdadeira família nasceu e está se multiplicando; transformando tudo isso em muito amor ao próximo. Nessa data tão especial, como mães orgulhosas no discurso antes de apagar a velinha, queremos agradecer imensamente: A todos que acreditaram em nós e nos nossos projetos, que no início podiam até parecer utópicos, sonhos distantes, mas que estão a cada dia se concretizando. Obrigada aos médicos e profissionais da saúde que nos incentivam e nos apoiam: • As autoridades que nos escutam e abraçam a nossa causa. • Aos parceiros que nos ajudam a realizar nossos projetos. • As famílias que confiaram nos nossos conselhos. • Aos voluntários que sentiram também essa vontade em seus corações e se uniram a nós. • Às nossas famílias que nos apóiam e “permitem” que nosso tempo seja dedicado a outras famílias. • Aos nossos filhos “1 em 100” por terem permitido que pudéssemos crescer e nos tornar pessoas melhores através do sofrimento deles. • Aos outros filhos que nos apóiam e compreendem essa nossa necessidade. Obrigada, acima de tudo, a Deus por todo bem que nos proporciona todos os dias, permitindo que consigamos ver o bem em meio a dor e por nos dar forças para continuar, apesar das circunstâncias. “Parabéns para você, AACC Nesta data querida Muitas felicidades Muitos anos de vida” Como diz a canção, felicitamos toda a família AACC, pelo aniversário de 2 anos! Desejamos muitas felicidades a todos, e vida longa a nossa filhota – AACC

 

Marcia Adriana, Patrícia Drummond, Larissa Mendes e Fabíola Bilro”

 

Rondonópolis – MT aprova “Teste do Coraçãozinho”


Depois dos testes do pezinho, da orelhinha e do olhinho, agora caminha para ser obrigatório em Rondonópolis o teste do coraçãozinho. Projeto de lei, de autoria do vereador Hélio Pichioni (PR), foi aprovado no último dia 15 de fevereiro pela Câmara Municipal. Conforme o projeto, o exame de oximetria de pulso (teste do coraçãozinho) deve ser feito em todos os recém-nascidos nos berçários das maternidades do município de Rondonópolis. Agora o projeto segue para avaliação do prefeito José Carlos do Pátio.

(Fonte: A tribunaMT)

MEU PITACO:

Mais uma vitória para a Pequenos Corações que teve como alvo este ano levar a cada estado, município brasileiro, esse serviço que pode salvar uma vida. Para isso, a AACC Pequenos Corações elaborou projetos, reuniu-se com médicos ( que fazem parte do seu Conselho Científico) e outros, inclusive, conseguindo o respaldo do Conselho Brasileiro de Pediadria – que expediu documento a respeito . A proposta foi encaminhada para cada CÂmara Municipal do Brasil e também deputados. Viva! Quem ganha são as NOSSAS CRIANÇAS!

Durcila Cordeiro

Mãe da Bia, do Cadu e do Caio

Editora e adm do Blog