Pequenos Corações recebe o conjunto de medalhas Pedro Ernesto, a mais importante comenda do Rio de Janeiro

Como parte das comemorações pelo Dia  de Conscientização da Cardiopatia Congênita no Rio de Janeiro, na data ( 12/06) haverá  um encontro  na Quinta da Boa Vista, às 10h – com distribuição de folhetos informativos, laços e brindes

 Um grande e honroso presente. Dia 14 de junho,  dois dias após a comemoração do Dia de Conscientização da Cardiopatia Congênita, a Associação de Assistência à Criança Cardiopata Pequenos Corações será condecorada  com o Conjunto de Medalhas de Mérito Pedro Ernesto, por seus serviços prestados à  comunidade brasileira.  A iniciativa foi do vereador, o médico Jorge Manaia ( PDT).

A solenidade de entrega da comenda acontecerá na Câmara Municipal, às 18h30. Márcia Adriana Saia Rebordões, presidente da Pequenos Corações, estará recebendo  a homenagem em nome da AACC. “Estamos muito  felizes  pelo reconhecimento do trabalho da Pequenos Corações e isso nos impulsiona a ir cada vez mais longe com muito trabalho, seriedade e transparência,  buscando sempre melhor atender as necessidades das famílias de cardiopatas do nosso país e principalmente das ‘nossas crianças’, que são o nosso alvo”, disse Márcia Adriana.

Nesta quarta-feira (01/06), o vereador Pedro Manaia telefonou pessoalmente à Márcia para confirmar a sua presença na solenidade do dia 14.  O vereador  elogiou o trabalho da AACC e o valor  e justificando assim a  sua indicação para que a instituição fosse agraciada e homenageada.

A comenda – A Medalha de Mérito Pedro Ernesto é a mais importante comenda do município do Rio de Janeiro, entregue pela Câmara Municipal àqueles que mais se destacam na comunidade brasileira. Foi criada em 1980, em homenagem ao médico pernambucano Pedro Ernesto Batista (1884-1942), que iniciou sua trajetória política nos primeiros anos da década de 1920, quando tomou parte dos movimentos de oposição ao Governo Federal levados a cabo pela jovem oficialidade revolucionária do Exército.

Quem foi Pedro Ernesto

No início de 1933, Pedro Ernesto participou da fundação do Partido Autonomista do Distrito Federal, cujo principal ponto programático era a luta pela autonomia política da cidade do Rio de Janeiro, a capital da República. Sob sua liderança, o Partido Autonomista venceu as eleições para a Assembléia Nacional Constituinte, na qual suas teses foram aprovadas. No ano seguinte, o partido obteria também uma ampla vitória nas eleições para a Câmara Municipal do Rio de Janeiro, elegendo a maior bancada daquela Casa. Os vereadores autonomistas elegeram, então, Pedro Ernesto prefeito do Rio de Janeiro, tornando-se o primeiro governante eleito da história da cidade, ainda que de forma indireta.

Sua administração foi marcada por realizações no campo da Saúde e da Educação. Foi preso em 1936, sob acusação de participar do levante comunista no Rio de Janeiro, sendo substituído interinamente pelo Cônego Olímpio de Melo.

Pedro Ernesto tanto fez pela cidade do Rio de Janeiro que foi homenageado com nome de rua, escola, hospital, medalha e, inclusive, batizou o edifício sede da Câmara Municipal do Rio, o Palácio Pedro Ernesto.

 

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: