• Calendário dos Cardiopatas

  • Livro da Isa

  • Arquivos

  • Vamos votar no Hospital do Davi !

  • Categorias

  • Comentários

    angela maria em Inesquecível = Thiago Saia…
    amigosdocoracao em Aprovado “Teste do Coraç…
    Francine em Vamos ajudar Bauruenses!
    iraceli donato em Rondonópolis – MT aprova…
    amigosdocoracao em Cardiologia e Neonatologia da…
  • Agenda

    janeiro 2011
    S T Q Q S S D
    « dez   fev »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31  
  • mais acessados

  • Crianças do coração!

  • Enquete

  • Meta

  • Autores

  • Coloque seu e-mail para receber novidades e notificações do Blog.

    Junte-se a 73 outros seguidores

Campanha- Hospital do Davi

Pais e  cardiologista do Ceará unem-se para ampliar  vagas  e criar fundação anexa ao Hospital de Messejana

As assinaturas já estão em mais de 5 mil.Você pode ajudar essa campanha! Acesse o site e assine a petição clicando aqui. Quanto mais estados estiverem preparados para receber e operar suas crianças, melhor será para evitar a falta de vagas e  superlotação nos grandes centros , a exemplo de São Paulo

 

Pequeno Davi

Edgy, 41, e Luciana Paiva, 37, a partir da experiência com o filho, Davi, de apenas  nove meses, iniciaram uma campanha na internet para colher 10 mil assinaturas e  dessa forma sensibilizar as autoridades  (em especial o o governador Cid Gomes -PSB) sobre a necessidade  de ampliação  de leitos  para o Hospital de Messejana  e até mesmo a criação de um hospital especializado em cardiopatias congênitas no Ceará – “o Hospital do Davi”.

Davi nasceu com Tetralogia de Fallot e foi operado em São Paulo, no Hospital do Coração, apesar do Hospital de Messejana ter a estrutura necessária para cirurgia como esta, no entanto, faltava vagas.

Eles contam com o apoio do médico-cirurgião cardiovascular Valdester Cavalcante P Junior. “A luta não é só por um fim. É por começos. Recomeços de vidas. Vida de quem chegou aqui tem pouco tempo e já enfrenta fila de espera por tratamento de doenças no coração. Se não diagnosticadas de forma precoce e acompanhadas com o devido cuidado, as chamadas cardiopatias da infância podem encurtar trajetórias”.

Nos casos de Tetralogia de Fallot, por exemplo, dificilmente se ultrapassa os 20 anos. A conjunção de quatro complicações faz da quantidade de oxigênio bombeado pelo corpo insuficiente para dar conta do que o próprio corpo exige.

Mas este é apenas um dos diagnósticos de problemas cardíacos em crianças. Para quem precisa da rede pública de saúde, algo complicado de se lidar diante da precariedade do sistema. Numa Fortaleza onde 75% da população necessitada dele, somente o Hospital de Messejana tem estrutura para atender a pequenos com este perfil.

A pouca oferta, porém, pode ser ampliada. Pelo menos no que depender da família do pequeno Davi Paiva, nove meses. Há alguns dias, os pais dele iniciaram uma campanha na Internet de captação das 10 mil assinaturas para uma petição eletrônica.

E tem dado certo. Nos primeiros 14 dias, foram pouco mais de três mil voluntários que acessaram um site criado especialmente para isto. Em apenas um dia, o http://www.hospitaldodavi.com.br já chegou a receber 500 assinaturas. As assinaturas já estão em mais de 5 mil.

Desempenho que surpreendeu Edgy e  Luciana Paiva, uma dupla que enfrentou a tetralogia do filho e optou por levar Davi ao Hospital do Coração (HCor), em São Paulo, para uma cirurgia corretiva. À época, tinha cinco meses e meio. Passou cinco horas numa mesa de cirurgia com pulmão e coração ligados a máquinas (circulação extracorpórea). Depois disto, sete dias num leito de UTI.

Hoje está curado. E os pais mantêm a campanha idealizada enquanto o tratamento era feito. “Sofremos muito e vimos o quanto é difícil encarar uma doença como esta. E tem muita gente que não tem condição de ir a São Paulo. Nós, graças a Deus, temos. Por isto, nos mobilizamos”, explica o empresário.

Segundo ele, a idéia é que o novo órgão seja anexo ao Hospital de Messejana e funcione como uma espécie de fundação, atendendo tanto a usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) quanto de convênios particulares. O projeto já existe e também será repassado ao governador tão logo o índice as 10 mil assinaturas sejam coletadas.

Mês que vem

Como o formulário é simples (só nome e email são campos obrigatórios; telefone e CEP são opcionais) e a campanha tem crescido, os pais acreditam no alcance da meta até o fim de janeiro.

Aí, começa a saga para entregar a petição pessoalmente a Cid Gomes. Com Davi a tiracolo, claro. “A gente esperava que a campanha tomasse uma proporção grande, porque a causa toca todo mundo, mas não sabíamos que seria tanto”, admite Luciana.

Por quê

ENTENDA A NOTÍCIA

Muitas das cardiopatias infantis são progressivas. e matam com o tempo. Logo, o diagnóstico precoce é fundamental para a cura. A construção de uma unidade especializada ajudaria nesta etapa do tratamento

SAIBA MAIS

Dos inúmeros tipos de cardiopatia infantil, a Tetralogia de Fallot é a mais comum. Atinge 50 crianças de cada 10 mil nascidos.

Edgy e Luciana têm outros dois filhos. O mais velho está com oito anos; o mais novo, com seis. Ambos são saudáveis.

Boa parte dos acessos ao site de Davi é de computadores do Brasil. Mas há registros dos Estados Unidos, Portugal, Japão, Canadá e Bélgica.

O meio mais utilizado para divulgar a campanha é o microblog Twitter. Mas os pais do pequeno também se utilizam de emais e do velho corpo a corpo.

( Fonte: O Povoonline/ Bruno de Castro brunobrito@opovo.com.br)

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: