Saiba mais…

O que é?

Trata-se de um processo inflamatório que inicia-se com uma dor de garganta (amidalite), que acomete as articulações, o coração e o cérebro.

Quem pode ter?

A febre reumática é uma doença que acomete principalmente crianças na idade escolar, entre 5 e 15 anos de idade.

Sintomas

O paciente apresenta febre, em torno de 38 graus, mal-estar geral, dor, edema (inchaço) e aumento da temperatura das articulações e conseqüente dificuldade para caminhar, conhecida como artrite. As grandes articulações, joelhos, cotovelos e tornozelos são as mais afetadas. Esta artrite, dura aproximadamente duas semanas e tem um caráter migratório, ou seja, quando uma articulação melhora, iniciam-se os mesmos sintomas em outra articulação.

A inflamação do coração, chamada de cardite, se apresenta com aceleração dos batimentos cardíacos, falta de ar ou cansaço para realizar os esforços habituais, tosse, dor no peito e edema dos membros inferiores. O acometimento cerebral é conhecido como coréia, a criança fica irritada, com falta de concentração e com movimentos descoordenados e involuntários.

Apresentação

A febre reumática se apresenta de forma variável, pode ser leve, acometendo as articulações ou pode ser grave, levando a insuficiência cardíaca. A forma articular e a neurológica respondem bem ao tratamento com medicação e não deixam seqüelas, porém a forma cardíaca pode levar a lesões  permanentes nas valvas do coração, com necessidade de cirurgia cardíaca para reparo ou troca valvar.

Esta doença se manifesta algumas semanas após uma infecção da orofaringe (garganta), também conhecida como amidalite.  A infecção da garganta é a infecção mais comum na criança e no adolescente.  A maioria delas é causada por vírus e 10% destas infecções são causadas por bactérias. Dentre as bactérias, a mais comumente encontrada é o Estreptococo. Quando este Estreptococo acomete pessoas com predisposição para terem a febre reumática, ocorre uma reação imunológica e a doença se desenvolve como descrita acima.

Prevenção

A melhor maneira para a febre reumática ser evitada é a prevenção!

Para evitar que esta doença ocorra é necessário que todas as vezes que a criança apresente febre, seja examinada por um pediatra ou por um clínico geral. Uma vez diagnosticada a infecção bacteriana na garganta, esta deve ser tratada com antibiótico. Neste tipo de infecção há uma preferência pelo tratamento intramuscular, por se tratar de uma dose única de penicilina, o que garante que a criança seja efetivamente tratada.

As medicações por via oral também podem ser utilizadas, mas a mãe ou responsável deve se comprometer a dar a medicação no horário correto e no tempo indicado pelo médico (pelo menos 7 dias). É muito comum que a criança não aceite a medicação, porque não gosta do sabor ou não sabe engolir comprimidos, ou mesmo porque está enjoada e com dificuldade de deglutir em razão da infecção da garganta.

 Além disto, como a febre desaparece após o segundo ou terceiro dia de tratamento a mãe relaxa com a medicação e não completa o tratamento. Porém é preciso que fique claro que para obtenção da cura da infecção e consequentemente evitar o aparecimento da febre reumática o antibiótico deve ser mantido pelo tempo prescrito pelo médico.

Tratamento

Uma vez instalada a febre reumática, a criança deve ser tratada de acordo com a apresentação clínica e posteriormente acompanhada pelo médico, com o objetivo de prevenir a recorrência da doença. Após o tratamento específico da cardite, artrite ou da coréia, os pacientes devem continuar recebendo antibiótico, de preferência por via intramuscular, a cada 21 dias, para prevenção de novos surtos de amidalite e de febre reumática. A duração do tratamento deve ser definido pelo médico.

Em resumo, o conhecimento sobre a doença, como ela se desenvolve e como é adquirida é a melhor forma de evitá-la.

(Fonte Original: SBC )

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: