Testemunho de uma vida – vídeo

Video enviado pela amiga e mãe do Thiago Saias Rebordoes, Adriana Saias. Trata-se de um programa de TV americano.A história do Brian começa aos 19 min e 45 s. A tradução das falas do vídeo  foi feito pela querida amiga, tradutora e mãe de cardiopata, Daniela Busch.

Vencendo as dificuldades

Aos 30 anos, o americano Brian continua desafiando a cardiopatia que até hoje ainda é vista como “incompatível” com a vida. Ele nasceu com a  Síndrome de Hipoplasia do Coração Esquerdo (SHCE) .

Um em cada cem bebês nos EUA nasce com cardiopatia congênita. Contaremos a história que luta apesar de ser portador de uma cardiopatia grave e ajuda outros.

Conheçam um rapaz que venceu as dificuldades, apesar de sua cardiopatia.

Brian é médico, que passou toda a sua vida na condição de paciente. Aos sete anos ele já havia sobrevivido a 3 cirurgias cardíacas.

Brian: Meu coração tem apenas 3 câmaras, o ventrículo esquerdo é pequeno, ele não se desenvolveu normalmente, os grandes vasos não estão dispostos de forma adequada, além de alguns “buracos” extras e algumas válvulas faltam.

Brian é portador da síndrome de hipoplasia do ventrículo esquerdo (SHVE), há 30 anos os médicos achavam que ele não resistiria a esta condição.

Brian: Os médicos diziam que eu não viveria por muito tempo e se sobrevivesse, que não iria para a escola, basicamente iria vegetar, provei a eles que estavam errados. Conclui o Ensino Médio, fui para a Faculdade de Veterinária e recebi o meu diploma depois de quatro anos.

Brian em consulta com um cachorro: O hipotireiodismo em cachorros é o que faz o animal engordar, provavelmente é por isso que ela está assim….

Como Veterinário, Brian conquistou muitos fãs com seu o jeito extrovertido, dedico e astuto.

Brian em consulta com um cachorro: Ela pode ter problemas no coração, rins, fígado…

A dona da cadela Mandy é enfermeira da área de cardiologia pediátrica, ela entende as batalhas que Brian teve que enfrentar.

Enfermeira: É um trabalho difícil, muitas vezes nos perguntamos se vale a pena, mas ao ver Brian trabalhando e sendo o ser humano maravilhoso que é, é algo realmente inspirador.

O Veterinário Brad F. contratou Brian para trabalhar em seu hospital veterinário, mas não o fez receios.

Patrão de Brian: Um dia chega um rapaz e começa a nos contar todos os seus problemas cardíacos, então a gente pergunta: “Será que isso vai dar certo?”. Mas ele vem trabalhar todos os dias com um sorriso no rosto. Nós todos tentamos deixar nossos problemas da porta do trabalho para fora, mas acho que ele consegue fazer isso mais que os outros.

Brian toma 8 medicamentos e, normalmente, tira um cochilo, todos os dias. Algumas vezes, isso não é o bastante. Ano passado, o coração dele foi a 300 bpm.

Brian: Tive que realizar uma ablação, fiquei fora por um ano. Mas o pessoal foi muito compreensivo e deixaram que eu voltasse.

Patrão de Brian: Às vezes as pessoas entram na sua vida por uma razão, por uma temporada, às vezes as pessoas entram em nossas vidas para sempre. E o Brian passou a fazer parte das nossas vidas para sempre.

Mãe de Brian: Fotos de bebê….sei que você quer ver.

Para termos uma idéia mais clara de como Brian teve que vencer dificuldades várias vezes, é só conversar um pouco com os pais deste rapaz.

Mãe de Brian: Nos disseram que ele nunca comeria, nunca andaria, não iria para a escola.

Jerry e Leslie Rockline transfomaram amor e devoção em um medicamento potente para ajudar a salvar seu filho.

Mãe de Brian: Algo que aprendemos com as enfermeiras, antes de deixarmos o hospital, era que devíamos levá-lo para casa e amá-lo enquanto o tivéssemos conosco.

Antes da terceira operação de Brian, com 7 anos, ele estava tão fraco que a sua mãe ainda o carregava.

Brian: Eu queria jogar baseball, mas meus médicos estavam preocupados com a minha cicatriz, pois tenho fios metálicos que mantém o osso do meu peito unido.

Uma vez que ser atleta estava fora de discussão, Brian mostrou seu talento nos estudos.

Mãe de Brian: Ele passou a maior parte do Ensino Médio na cama, mas acabou se formando com Honra ao Mérito e entrou para a Faculdade de Veterinária. E esse curso é difícil, Brian lutou com as dificuldades, pois ele ficava cansado.

O pai de Brian deixou sua carreira de bancário para trabalhar no hospital onde seu filho começou a luta pela vida.

Pai de Brian: Pensávamos todos os dias sobre a vida dele, vejo todas as conquistas de meu filho, tudo aquilo que ele conseguiu de forma tão brilhante. Nunca imaginamos que veríamos ele completar 30 anos.

A vida de Brian, com tanto sucesso, para ser um sonho que se realiza para os pais de crianças cardiopatas. Brian é voluntário e trabalha com famílias, em grupos de apoio, como Mended Little Hearts. Blake Wilson, de 4 anos, nasceu com a mesma cardiopatia de Brian.

Brian: É impressionante, gerações diferentes, mas com o mesmo problema cardíaco. Fizemos as mesmas cirurgias, eu tenho uma irmã e Blake tem um irmão. Ajudar esta família, me faz lembrar da minha família. E Brian é como parte da família para os Wilsons.

Sr. Wilson: Brian não sabe o quanto ele nos ajuda, mas antes dele não sabíamos o quanto nosso filho viveria, como seria a vida dele.

Sra. Wilson: Eu precisava ouvir de alguém que existe alguém mais velho e que meu filho vai ficar bem, também. Eu sinto que Brian é nosso anjo, de verdade.

Brian: Por algum motivo, eu consegui por três motivos: intervenção divina, apoio da minha família e os avanços da medicina. Fico muito grato a estes três fatores.

Um dos objetivos de Brian é ajudar a conscientizar sobre a cardiopatia congênita em crianças.

%d blogueiros gostam disto: